Resenha #2: Maybe Not, de Colleen Hoover

Título: Maybe Not
Autor(a): Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Páginas: 130
Sinopse: Quando Warren tem a oportunidade de viver com uma colega de quarto, ele imediatamente aceita. Poderia ser uma mudança excitante. Ou talvez não.

Especialmente quando esta colega de quarto é a fria e aparentemente calculista Bridgette. Tensões estão a mil e os temperamentos se incendeiam já que os dois não suportam estar no mesmo lugar. Mas Warren tem um teoria sobre Bridgette: qualquer um que pode odiar com tanta intensidade também pode amar da mesma forma. E ele quer ser o primeiro a provar esta teoria.

Será que Bridgette dará um chance a Warren, e, finalmente, aprenderá a amar? Talvez. Talvez não.


 
***

Maybe Not foi tudo que eu esperava, não esperava e mais um pouco. Primeiro, queria dizer que a bela pessoa aqui só descobriu que esse livro era um novella de Maybe Someday, que eu não li, quando já estava no meio. Então sim, dá para entender perfeitamente sem ter lido o outro (mas agora, pretendo lê-lo). 

Logo no começo do livro, percebemos que a Bridgette é totalmente irritante e sem coração. No entanto, Warren, imediatamente, se atrai por ela. E faz questão de deixar isso bem claro.

Não sei, sinceramente, o que falar do Warren. É sem dúvidas a pessoa mais carismática e apegante do livro. Ele é simples, engraçado e possui um lado carinhoso que vai te fazer se apaixonar por ele. Quanto a Bridgette, você vai aprender a gostar dela.

A história é inteiramente leve, divertida e empolgante. É um livro curtinho e super fácil de ler. E para minha total e absoluta surpresa, não há drama. O livro é inteiro narrado pelo Warren e não há ninguém mais engraçado que ele. É um idiota da melhor maneira possível. 
Devido a ser curtinho não temos nada tão bem desenvolvido nem um grande aprofundamento nos personagens, mas isso não retira nada em qualidade do livro. É espetacular e hilário.  

Quotes Perdidos

Norte riograndensse, blogueira por amor ao livros. Curte séries tanto quanto ama terror. Um bom drama vale a pena e nada melhor que um filme junto com um friozinho. Prazer, pode me chamar de Andy.

Nenhum comentário:

Postar um comentário